Controle de Processos

Prezado cliente insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Previsão do tempo

Hoje - São José, SC

Máx
25ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Hoje - Palhoça, SC

Máx
25ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Hoje - Florianópolis, SC

Máx
25ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Newsletter

Cadastre-se pare receber notícias e informativos.

Notícias Direito Imobiliário

BARULHO EM CONDOMÍNIO
 
COMO MINIMIZAR ESSE PROBLEMA?
Em tempos de QUARENTENA e ISOLAMENTO SOCIAL os problemas com barulhos
aumentam. O lar é o lugar onde devemos ficar confortáveis para descansar e ficar à vontade.
Quando isso não é plenamente possível, algo de errado está acontecendo e uma solução deve
ser buscada. Um exemplo é a existência de um vizinho barulhento que, infelizmente, todos
estamos sujeitos a ter.
O barulho em condomínio é hoje a principal causa de problemas entre vizinhos e é o
mais difícil de solucionar porque é subjetivo.
O que é barulho para mim, pode não ser para o meu vizinho e pode não ser para
o síndico. Então, deve-se tomar muito cuidado ao lidar com tal situação.
Por isso preparei esse texto para ajudar os condôminos a resolver a situação com aquele
vizinho barulhento.
 
MANTENHA SEMPRE O DIÁLOGO
O diálogo é um instrumento para a resolução de conflitos que sempre deve ser buscado
inicialmente. Muitas das confusões existentes no condomínio são fáceis de serem resolvidas e
uma boa conversa pode auxiliar para que o problema seja sanado.
É importante que essa prática seja divulgada e incentivada pela administração do
condomínio para que os moradores também sigam o exemplo.
 
BUSQUE POR SOLUÇÕES PRÁTICAS E REAIS
Apesar da irritação justificável por ter um vizinho barulhento, agir de forma irracional
não ajuda ninguém. Dessa forma, antes de tomar qualquer atitude você deve esfriar a cabeça e
buscar por soluções práticas e reais, seja enquanto morador seja enquanto síndico.
Entre essas soluções, destacam-se o diálogo com o vizinho barulhento e, caso não dê
certo, estude medidas junto à administração do condomínio para punir o mau vizinho, seja por
meio de regras internas, seja via judicial.
Visitas no site:  21203
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.